O ambiente cirúrgico do Icesp conta com um sistema de fluorescência a laser para guiar cirurgias.

Por meio de contrastes fluorescentes, a nova tecnologia permite o mapeamento do sistema circulatório do paciente durante a cirurgia, em tempo real, o que facilita a identificação imediata de áreas de irrigação sanguínea e oferece ao cirurgião mais precisão na tomada de decisões durante a retirada de tumores ou reconstruções plásticas.

Além disso, a fluorescência também pode atuar como um sistema de GPS, guiando o cirurgião pelas áreas que são iluminadas em verde, nas quais são detectados os linfonodos.

Dentre as vantagens do uso da técnica, estão ainda à diminuição da duração do procedimento, o menor volume de sangramentos e a redução dos riscos de complicações pós-operatórias como necroses e infecções. Há, ainda, a recuperação mais rápida do paciente, que pode retornar a sua rotina em menos tempo do que o habitual.

A novidade faz parte de um protocolo de pesquisa do hospital e já beneficia pacientes da Instituição em procedimentos minimamente invasivos (por vídeo laparoscopia), convencionais (abertas) ou em cirurgias robóticas de cinco diferentes especialidades: aparelho digestivo, cabeça e pescoço, plástica, ginecologia e urologia. 

O intuito é que seja feita uma análise do custo-efetividade da tecnologia no tratamento de pacientes oncológicos no SUS para que, futuramente, essa técnica passe a ser uma realidade mais presente nos centros públicos. 

 

INSTITUTO DO CÂNCER DO ESTADO DE SÃO PAULO

Av. Dr. Arnaldo, 251 - Cerqueira César - São Paulo - SP
CEP: 01246-000 | Tel.11 3893-2000